Como reduzir o risco de um parto prematuro


Um nascimento prematuro pode causar diversas complicações para o bebê: pulmonares, cardíacas e cerebrais, entre outras. Mas, se você tiver alguns cuidados durante a gravidez, pode ajudar a diminuir o risco de um parto antes do tempo certo.

Por isso, é muito importante ficar atenta às suas condições de saúde. Se estiver abaixo ou acima do peso, isso pode aumentar as chances de um parto prematuro. Então, ao menos durante a gravidez, mantenha um ganho de peso e dieta equilibrados. Junto com esse controle, também reduza o estresse, não fume e não consuma bebidas alcoólicas. Tudo isso ajuda a ter uma gravidez mais saudável.

Vacinação também ajuda a reduzir o risco de um parto prematuro

Além dos cuidados com a alimentação, a vacinação da mãe também é um ponto para o qual você precisa estar atenta. Durante a gravidez, a gestante deve tomar as seguintes vacinas:

  • Vacina Influenza – deve ser tomada por todas as gestantes em qualquer momento da gestação para prevenir a gripe, pois ela pode causar pneumonia ou morte durante a gravidez;
  • Vacina dTpa – deve ser tomada depois das 20 semanas de gravidez e a dose deve ser repetida em todas as gestações para proteger o bebê do tétano neonatal e a mãe, da coqueluche;
  • Vacina Hepatite B – deve ser tomada caso a gestante não tenha esquema de vacinação completa para Hepatite B, preferencialmente durante o segundo ou terceiro trimestre.

Acompanhamento médico é importante para prevenir parto prematuro

Outro ponto importante é o pré-natal. O acompanhamento médico deve começar assim que você descobrir a gravidez. Um pré-natal bem feito é fundamental para a saúde da mãe e do bebê.

Além disso, o médico também deve avaliar se será necessário realizar um procedimento chamado cerclagem cervical. Nele, o colo do útero é suturado, de forma a dar mais suporte ao órgão, o que é indicado para mulheres de risco para o parto muito prematuro.

Conteúdo relacionado no site Prematuro

Referências