Cuidados multidisciplinares

O bebê prematuro deve ter acompanhamento multidisciplinar

Com a melhoria dos recursos hospitalares por meio de diagnósticos, terapias e cuidados específicos na área de neonatal, o índice de sobrevivência de bebês prematuros cresceu nos últimos anos, mas eles ainda requerem cuidados específicos.

“Após o nascimento, uma série de cuidados devem ser tomados de modo a manter o bebê saudável e suprir suas necessidades para um melhor desenvolvimento”, explica a pediatra Dra. Paula Cunha Alves, do Hospital Albert Einstein.

O programa de acompanhamento multidisciplinar do prematuro é idealmente composto por uma equipe especializada com conhecimento em diversas áreas da saúde. O principal objetivo é monitorar a saúde e o desenvolvimento do prematuro, identificando com antecedência qualquer tipo de anormalidade para que haja uma intervenção mais bem-sucedida no tratamento.

Nos primeiros seis meses após a alta, o prematuro ainda precisa passar uma vez por mês pelas avaliações multidisciplinares. A frequência recomendada diminui com o tempo, mas elas devem ser feitas até a puberdade. Para o acompanhamento da criança, os profissionais que compõem a equipe multidisciplinar devem ser:

  • Pediatra/ neonatologista (avalia o crescimento e faz a triagem do desenvolvimento);
  • Psicólogo infantil (avalia eventuais problemas comportamentais e dá suporte terapêutico);
  • Neurologista pediátrico (avalia quaisquer problemas relacionados às neuropatologias);
  • Oftalmologista e retinólogo (avalia e busca prevenir possíveis problemas oculares);
  • Otorrinolaringologista (avalia possíveis problemas auditivos);
  • Nutricionista (avalia o peso e a alimentação do bebê);
  • Fonoaudiólogo (previne perda auditiva, ajuda na deglutição e nas dificuldades de fala);
  • Enfermeiro (orienta sobre medicamentos, medidas preventivas e aparelhos domiciliares, quando necessário);
  • Assistente social (orienta famílias que têm dificuldades financeiras);
  • Fisioterapeuta (avalia o desenvolvimento motor e força muscular);
  • Terapeuta ocupacional (ajuda na reabilitação de crianças com dificuldades de socialização).

Para mais informações sobre os cuidados com os bebês prematuros, consulte sempre o seu médico.

Médico entrevistado

Dra. Paula Cunha Alves, CRM: 129374 SP, médica pediatra da diretoria Materno Infantil da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein.

Referências: