Conhecendo o Prematuro

Quem é Prematuro?

  • É aquele bebê que nasce antes de completar 37 semanas de gestação. 
  • 1 em cada 10 bebês nasce prematuro. 

Quais os cuidados que os Bebês Prematuros necessitam após o nascimento?

  • O bebê necessita de aquecimento adequado; 
  • Muitas vezes há necessidade de oxigénio, para estabelecer respiração adequada; 
  • Quanto menor o peso do bebê, maiores as chances de cuidados intensivos.

A presença e cuidado dos pais é essencial neste momento. 

Após a alta hospitalar, Bebês Prematuros Precisam de cuidados Especiais...

  • Acompanhamento constante do pediatra; 
  • Atenção ao ganho de peso, altura e desenvolvimento neurológico; 
  • Atenção ao calendário vacinal.

O bebê que nasce com menos de 37 semanas de gestação é considerado prematuro, ou pré-termo, levando-se em conta que um período normal é de 37 a 40 semanas. 

Suas características são bem conhecidas, e refletem a sua fragilidade. Geralmente tem baixo peso ao nascer e sua pele fina e rosada, como ainda não está completamente desenvolvida, apresenta veias visíveis. Quase todos os prematuros estão cobertos com uma penugem macia, chamada lanugo, que desaparece com o tempo. A cabecinha, bracinhos e perninhas do bebê poderão parecer grandes e desproporcionais em relação ao restante do corpo, mas, conforme ele ganha gordura, essa desproporção desaparece. Ele geralmente apresenta pouco cabelo, e orelhas fininhas e moles, mas que com o desenvolvimento da cartilagem tendem a ficar na posição normal. 

Os bebês prematuros também têm pouco tônus muscular, e normalmente se mexem pouco. Em geral, o que se vê são movimentos “sobressaltados”, isso porque as respostas motoras e a coordenação no bebê ainda não estão plenamente desenvolvidas. Em alguns casos, um fisioterapeuta pode auxiliar na recuperação de eventuais dificuldades motoras na criança. Ele recomendará as melhores posições em que o bebê deve ser colocado e demonstrará a maneira correta de lidar com ele.

Idade Cronológica e Idade Corrigida

A "idade cronológica" é a idade real do bebê, ou seja, o tempo de vida dele depois do nascimento. Já a "idade corrigida" é a idade ajustada ao grau de prematuridade. É a idade que o bebê teria se tivesse nascido de 40 semanas. 

A idade de todo bebê prematuro deve ser corrigida. Isso porque o desenvolvimento pode ser diferente do padrão típico de crianças nascidas com idade gestacional superior a 37 semanas. 

Recomenda-se, então, que se use o conceito da correção da idade nesse período, em que se toma como referência para o cálculo da prematuridade o feto de 40 semanas. 

Mas não se preocupe. A maioria dos bebês nascidos antes da data esperada recupera o atraso em seu crescimento nos primeiros anos de vida. 

É importante compreender que cada criança é única e tem seu tempo de desenvolvimento infantil. 

Não se pode exigir que um bebê prematuro sente, engatinhe, fale ou ande no mesmo período em que um bebê a termo, e não podemos esquecer que os prematuros são "mais novos" do que a sua idade real mostra. Também devemos levar em consideração que quando o prematuro nasce, ele é submetido à várias situações adversas ainda na UTI, o que influenciará também o seu padrão de crescimento. 

Sendo assim, utilizamos a "idade corrigida" para avaliar de forma mais adequada o desenvolvimento físico, intelectual e comportamental do prematuro, que poderá ser diferente do padrão típico de um bebê que nasceu de 40 semanas. 

Portanto, vale a recomendação de manter o acompanhamento com o seu pediatra de confiança, para que ele possa investigar qualquer sinal de alerta no crescimento e desenvolvimento do bebê e então encaminhá-lo a um especialista.

Exemplo

Um bebê nascido com 36 semanas e com 2 meses cronológicos de vida terá idade corrigida de 4 semanas, o correspondente a 1 mês. Ou seja, como ele nasceu um mês antes do previsto, é preciso abater esse período da idade real.