Que outros bebês de risco são mais vulneráveis à infecção por VSR?

O vírus sincicial respiratório (VSR) apresenta riscos não apenas para bebês prematuros, mas também para:

  • Bebês com menos de três meses;
  • Crianças asmáticas ou com outros problemas respiratórios;
  • Crianças com doenças cardíacas congênitas;
  • Crianças com problemas no sistema imunológico.

Como o VSR é um vírus sazonal, mais comum no outono e no inverno, os cuidados nessas épocas do ano devem ser redobrados.

Os principais sintomas da infecção por VSR são:

  • Febre;
  • Chiado;
  • Congestão nasal;
  • Respiração rápida ou dificuldade para respirar;
  • Pele de cor azulada ou arroxeada por falta de oxigênio;
  • Tosse;
  • Bebês podem ter irritabilidade e mal-estar.

O contágio do VSR se dá por via respiratória ou contato direto. Por isso, é importante manter as mãos sempre limpas, evitar aglomerações e muitas visitas aos bebês e crianças de maior risco. Aliás, as visitas devem também manter a higiene das mãos quando em companhia do bebê.

Se não tratado, o quadro pode evoluir para bronquiolite, pneumonia e infecções de ouvido. É sempre importante manter as vacinas em dia e procurar um médico em caso de dúvidas. A prevenção ainda é o melhor remédio.

Conteúdo relacionado no Prematuro

Referências